Now Reading
Uso da planta Crotalária no combate à dengue

     Flores amarelas por todos os lados no jardim de casa. Sentiu a boa energia e a beleza? Agora, imagine flores amarelas que são um repelente natural de combate ao mosquito causador da dengue. Prazer, eu sou a Crotalária Juncea, uma leguminosa, tipicamente plantada após a retirada das produções em lavouras, um tipo de adubação verde. Vinda da lavoura, a Crotalária vem ganhando cada vez mais espaço nos jardins de casas e empresas. Isso porque descobriu-se nela uma poderosa arma biológica para o controle da dengue.

     E como isso acontece?

     A Crotalária atrai a libélula, um inseto predador do mosquito da dengue. Com o plantio da Crotalária no jardim ou quintal de casa, ou até no jardim da empresa, a libélula, que busca colocar ovos em água parada, assim como o mosquito Aedes Aegypti, vai depositar seus ovos, essas larvas vão se alimentar das larvas do mosquito transmissor da dengue acabando com aquele foco. O mesmo acontece com a libélula adulta, ela é predadora e se alimenta de pequenos insetos, o que inclui o Aedes Aegypti. Assim, quebra-se a cadeia reprodutora do mosquito da dengue. Mas, atenção! As outras armas de combate, como manter quintais e jardins limpos e sem água parada continuam. A Crotalária vai ajudar no combate a infestação, mas os cuidados em casa ou na empresa permanecem. Fique atento!

     Como a Crotalária se desenvolve para combater a dengue?

     A Crotalária Juncea cresce de 60 centímetros a no máximo 1 metro de altura. Se bem cuidada, ela floresce em até 90 dias. O manejo deve ser feito justamente nessa fase de florescimento, quando o adubo verde apresenta o máximo acumulado de nutrientes. Esse é o momento em que normalmente o mosquito da dengue já é mandado para bem longe de casa. Em algumas cidades do país como em Sorriso, no Mato Grosso, sementes de Crotalária estão sendo plantadas pela cidade, que num único mês de pleno verão, com chuvas intensas, não registrou nenhum caso de dengue depois que as sementes foram espalhadas pelo município. Na cidade de Dracena, no interior de São Paulo, sementes de Crotalária foram distribuídas aos moradores para que plantem em suas casas, na tentativa de diminuir os casos de dengue no município.

     Onde comprar a Crotalária?

     A Crotalária pode ser encontrada em lojas  de sementes e adubos  ou artigos gerais de agronegócio. Você encontra também na Plantei, entregamos em todo Brasil, confira: plantei.com.br/crotalaria

     Passo а passo dе соmо plantar е cuidar dа Crotalária

     A Crotalária prefere solo fértil е locais frescos. Faça covas dе 2 cm dе profundidade, е 50 cm dе distância еntrе cada cova. Coloque еm cada cova 2 sementes dе Crotalária. Regue diariamente nа fase dо nascimento dа semente, mas tenha cuidado раrа nãо deixar о solo muіtо encharcado. A Crotalária requer оѕ cuidados básicos, quе geralmente tеmоѕ соm аѕ outras plantas dе nоѕѕо quintal оu jardim. Pоr ѕеr umа planta соm alta toxidade é aconselhável tеr um cuidado especial соm animais domésticos, pois caso o bicho ingira as sementes ou a flor, pode ter complicações no fígado. O ideal é manter os animais longe dа plantação dе Crotalária. A Crotalária ѕе adapta bem à seca е ао clima quente, mas nãо suporta о frio constante, quе pode prejudicar as plantas pequenas. Então cuide de seu jardim de Crotalárias, ela combate o mosquito da dengue e pode proteger sua família.

     Conheça melhor a Crotalária Juncea, que combate a dengue

     Origem: Índia e Ásia Tropical Nome científico: crotalaria junceae Ciclo vegetativo: Anual (210 a 240 dias) Fertilidade do solo: Média a alta (solos bem drenados) Forma de crescimento: Ereto, subarbustivo Utilização: Tóxica aos animais pode ser usada para adubação verde, produção de fibras e controle de mosquito da dengue Altura: Até 1 metro Precipitação pluviométrica: Acima de 800 mm Tolerância a seca: Alta Tolerância ao frio: Média Tolerância ao encharcamento: Baixo Profundidade de plantio: 2 a 3 cm.

See Also

ATENÇÃO

     Cuidado! Como pesquisadora científica em adubos verdes há mais de 30 anos no Instituto Agronômico – IAC e, devido à seriedade do assunto “dengue”, que é do âmbito de saúde pública, a Elaine Bahia Wutke sentiu-se na obrigação de informar e alertar para a não comprovação científica do controle do mosquito transmissor dessa doença pelo cultivo de crotalárias, como plantas atrativas de predadores do Aedes aegypti.

     Você conhece alguma outra planta que combate a proliferação de mosquitos? Conta pra gente nos comentários!

Comments

comments

View Comments (61)
  • Cuidado! Como pesquisadora científica em adubos verdes há mais de 30 anos no Instituto Agronômico – IAC e, devido à seriedade do assunto “dengue”, que é do âmbito de saúde pública, sinto-me na obrigação de informar e alertar para a não comprovação científica do controle do mosquito transmissor dessa doença pelo cultivo de crotalárias, como plantas atrativas de predadores do Aedes aegypti.
    Sugiro a leitura do nosso DOC IAC 114 “Aedes aegypti: controle pelas crotalárias não tem comprovação científica”, que pode ser acessado em: file:///C:/Users/User/Downloads/documentos_iac_114.pdf .
    Boa leitura!

  • Amei as informações sobre esta planta que eu não conhecia… no momento estou com Dengue, da forma clássica, segundo o médico que interpretou os meus exames… vou plantar no entorno de minha casa.

    • Olá amiga Jaira.

      Sentimos muito pela dengue e estimamos uma ótima recuperação. Agora é fazer o plantio entorno da casa e cuidar para que o mosquito não chegue nem perto de você e sua família.

      Obrigado pela visita, e volte sempre viu?! 😉

    • Gostaria que Dra.Elaine,se pronunciasse através da mídia a respeito dessa informação não científica da leguminosa Crotalaria Juncea.,antes que se torne uma “febre” de compra de sementes.

  • Atenção para o que a Dra. Elaine Bahia Wutke falou! Não podemos agir com imprudência e falta de informação para um assunto tão importante.

  • Gostei em saber desta planta, não conheço, mas irei comprar semente e plantarei em minha casa. Terei todos os cuidados . Obrigado!

  • Pode até não ser comprovado, mas creio que mal não faz… É uma planta, vai enfeitar seu jardim, sua vida… E, se puder ajudar de alguma forma a combater essa praga que agora ameaça tb nossos bebezinhos, por que não plantar???

    • Olá Juliana.

      Não recomendamos. Por se tratar de uma planta arbustiva o ideal é que seja plantada diretamente no solo. Ela cresce em ritmo rápido e geralmente atinge mais de 2 metros.

    • Juliana, pelo que entendi a planta atrai as libélulas que são predadores naturais do Aedes aegypti e outros insetos. Plantar dentro de casa não vai adiantar e o ideal seria plantar nos arredores de seu lar. Como estudante de saúde me sinto no dever de alertar sobre os riscos da crença na planta. Se com a plantio a quantidade de libélulas aumentar, isso pode acarretar em um desequilíbrio no controle de insetos, pois elas também se alimentam de formigas, abelhas e moscas. As libélulas são caçadoras vorazes e comem o que praticamente vier pela frente. Já que as libélulas comem de tudo a gente não pode afirmar que elas vão dar preferência às larvas e mosquitos do gênero Aedes. Além disso não podemos trabalhar apenas com paliativos, pois o controle de lixo e água parada deve ser estimulado na população. Não entendo muito sobre o assunto e também me interessei, por isso vou pesquisar bastante e se realmente for uma boa arma contra o Aedes eu mesmo irei sugerir ao condomínio onde moro que sejam plantadas mudas de crotalária. Acho que o plantio de ervas aromáticas que são repelentes naturais é uma opção a ser considerada. No mais deixo minha sugestão para você: pesquise também e não se contente com a primeira informação que encontrar pela frente. Grande abraço!

  • Sou médica veterinária e sempre aconselho meus clientes a plantarem a Citronella para protegerem seus animais de estimação. Estou interessada no Documento que a Dra. Elaine citou mas também não consegui acessar. Podem me ajudar? Obrigada.
    Claudia Oliveira

  • Gostaria de saber se posso plantar Crotalária e Citronela próxima uma da outra. A minha dúvida é se a Citronela além de afugentar o mosquito pode afugentar a Libélula, tb???

    • Todos os leitores que se atentaram ao post já estão cientes desta informação visto que consta o seguinte trecho no final da publicação:

      “ATENÇÃO

      Cuidado! Como pesquisadora científica em adubos verdes há mais de 30 anos no Instituto Agronômico – IAC e, devido à seriedade do assunto “dengue”, que é do âmbito de saúde pública, a Elaine Bahia Wutke sentiu-se na obrigação de informar e alertar para a não comprovação científica do controle do mosquito transmissor dessa doença pelo cultivo de crotalárias, como plantas atrativas de predadores do Aedes aegypti.”

  • Olá, gostaria de saber se a crotalária, por não ser nativa do nosso continente (i.e., exótica), pode trazer algum dano ambiental, como facilitação de introdução de outras espécies de animais ou plantas exóticos também.
    Apesar de não trazer prejuízo direto, esses impactos secundários podem trazer consequências negativas.
    Há algum estudo sobre isso?
    Será que não é arriscado?
    Vai que é como caçar rato com gato, gato com cachorro, cachorro com onça e onça com….

  • As pessoas não gostam mesmo de ler… Ou é muita falta de atenção!
    Dez respostas para uma mesma pergunta e o povo continua… Perguntando!
    Afffff!….
    As informações estão claras quanto a eficiência, os riscos, os cuidados…
    Quer plantar? Eu vou plantar!…..

  • acabei de ganhar a planta Crotalária na satc pq minha casa é cheia de mosquito,mas não tem dengue,se funcionar vou começar a vender os brotos ou seja as sementes

  • Vi no face um site tua saude cultive plantas que afastam a Zika e decoram a casa.
    Lá diz que a alfazema , manjericão, hortelã, tomilho, sálvia e capim-limão afastam o mosquito aedes, ensinam como cultivar .
    Plantei e realmente diminuiu muito , sendo assim passei a colocar incenso de lavanda dentro de casa , que também ajudou bastante a espantar esses insetos , nada cientifico , somente prático .

  • Se todo conhecimento que as pessoas usam a séculos estivessem na literatura nós hoje não estaríamos nesse caos. As pessoas pararam de tomar sol com medo do câncer e estão morrendo de tuberculose e depressão. 99% dos indivíduos marginalizados são gerados por famílias desestruturadas mas os psicólogos defendem em não corrigir mais as crianças. As crianças de hoje são entupidas de anti alérgicos. Dizem os médicos que é intolerância à proteína animal ou a lactose, mas nenhuma literatura mostra a quantidade de antibióticos, carrapaticidas, e doses astronômicas de hormonios femininos estrogenos aplicadas nas vaquinhas para produzir 6 vezes mais e isso tudo está nos laticinios que Vc é seu filho ingere todos os dias no leite, iogurte, leite em pó, queijos, e tudo que é feito com eles. Não está na literatura que 300mil pessoas morrem por mês no mundo só por causa do açúcar e que a farinha de trigo provoca mais de 180 tipos de doenças. Também sou radical ao abuso que nesse país é praticado desde a presidência ao bandidos com menos de 18 e todos são imputáveis, não pagam pelos seus crimes. Mas na matéria do link não há nenhuma referência ou contra prova sobre os resultados obtidos em MT. Se nós dependessemos do que os médicos e cientistas dizem ou o que está na literatura o Brasil tinha acabado a 400 anos atrás e nenhum de nós conheceríamos nenhum índio que vive aqui a mais de 10 mil anos. Francamente… passou da hora de usar os neurônios brasileiros. Chega de tanta falácia e nada de atitude.

  • CUIDADO! Pesquisem! Não há efeito de plantas atraindo libélulas. Essa relação ecológica não existNão há efeito de plantas atraindo libélulas. Essa relação ecológica não existe na natureza. A intenção é boa mas a propaganda é duvidosa. As libélulas (Odonatas) não são insetos polinizadores, como abelhas ou outros insetos, logo elas não são atraídas por flores de plantas de nenhum tipo. A ação efetiva contra os mosquitos é simples: não deixar água parada. Essa atitude evita que larvas do mosquito desenvolvam-se e os adultos proliferem-se.

    • Todos os leitores que se atentaram ao post já estão cientes desta informação visto que consta o seguinte trecho no final da publicação:

      “ATENÇÃO

      Cuidado! Como pesquisadora científica em adubos verdes há mais de 30 anos no Instituto Agronômico – IAC e, devido à seriedade do assunto “dengue”, que é do âmbito de saúde pública, a Elaine Bahia Wutke sentiu-se na obrigação de informar e alertar para a não comprovação científica do controle do mosquito transmissor dessa doença pelo cultivo de crotalárias, como plantas atrativas de predadores do Aedes aegypti.”

      Basta ler a matéria completa!

  • Em Maceió/AL a professora Maria Helena Ferreira Pastor Cruz de Educação e Meio Ambiente com sementes doadas pela professora Sandra Lucia Lira conjuntamente com os alunos de Pedagogia do Coletivo Jovem na Universidade Federal de Alagoas discutiram a sua importância e depois de quinze dias com mudas pequenas fizemos o plantio no nosso pequeno jardim. Os brotos estão lindos. Os alunos também levaram mudas para ser plantados em casa e comunidade. Fotografamos o seu desenvolvimento e vamos plantar em algumas escolas acompanhadas pelo Coletivo Jovem da UFAL. Vamos lutar contra o MOSQUITINHO educação e saúde= qualidade de vida com mais respeito ao nosso planeta.

  • Gostaria de propor uma reflexão.

    Vcs sabiam que o fumacê não tem comprovação científica, aliás, tem comprovação científica de que ele não funciona e mesmo assim é uma das politicas oficiai do Ministério da Saúde?
    E que o fumacê prejudica o ambiente, o ecossistema e mata pessoas? Vários funcionários dos carros fumacês morreram de cancer?
    Porque ninguém propõe uma pesquisa, um estudo da crotalária, em vez de ficar repetindo que não se tem comprovação científica?
    Qual o desequilíbrio que uma planta pode causar ao ambiente? E qual o equilíbrio ambiental que temos nas grandes cidades, onde os indices de dengue, zica e chikungunha são alarmantes?

    As sementes custam uma bagatela, com certeza bem mais barato que os milhares de carros fumacês que são comprados, todos os anos com nosso dinheiro, pelos municípios.

    Então, não me venha com chorumelas, me venha com crotalárias! Vou fazer um jardim de chorumelas, digo de crotalárias e vou ver o que acontece aqui no meu município. Darei notícias!

  • Fiquei preocupada, moro no interior tenho animais e agora li que ela é altamente toxica, tenho algumas plantadas. ter cuidado agora, mas ela ainda não floresceu.

  • Li o artigo e este documentário, sobre a planta Crotalária.

    Alguns cientístas repudiam hipóteses, que eles nem pesquisaram, para mantê-los no topo da sabedoria.
    No artigo citado pela Dra. Elaine Bahia Wutke, ela não fez nenhuma pesquisa que também não comprovasse este fato, pelo menos não foi citado nenhum estudo de caso sobre o tema. Ele deu sua opinião.

    Obvio que o alerta para evitar o criador do mosquito, deve ser sempre a primeira preocupação e em nenhum momento alguem que plantou o arbusto disse que não tem tomado todos os cuidados para evitar agua parada.

    Nós plantamos na FMABC no ano passado várias sementes da Crotalária breviflora D.C, e vamos acompanhar sua eficácia ao longo do tempo, além de embelezar o campus, estamos testando.

    Em nenhum momento deixaremos os demais cuidados ao combate a dengue de lado, mas vale a pena tentar encontrar alternativas.

  • A informação é para tomarmos cuidado com os animais domésticos por causa da alta toxidade da planta, mas a minha dúvida é se pode também ser prejudicial a galinha e gado.

  • Boa tarde sou Valmir Gabriel moro em Campo Grande M S tenho planta de crotalaria em meu quintal há muito tempo, são duas espécies 1 folha larga e outra folhas estreita mas as florespostas são iguais não sei distinguir a especie a qual pertencem só sei que nunca tivemos dengue aqui .em todo o quintal está plantada até nos vasos de flores.

Leave a Reply

Your email address will not be published.


© 2020 Blog da Plantei. Todos os Direitos Reservados.
Scroll To Top