skip to Main Content
Blog da Plantei

Horta em
Vaso

Horta em Vaso

Cultive em pequenos espaços

Ter uma horta em casa ou no apartamento, ainda que pequena, é um hábito que tem se tornado cada vez mais comum. Além dos benefícios terapêuticos de cultivar, a possibilidade de plantar alguns dos próprios alimentos e consumi-los frescos traz ganhos para saúde e economia para o bolso.

Assim você tem mais variedade e frescor no prato, ingere menos conservantes e agrotóxicos e ganha mais qualidade de vida! Uma maravilha, não é mesmo?

Aqui vamos apresentar dicas práticas para quem quer começar a plantar hortaliças – ou para quem plantou, mas deu errado! -, mas dispõe de um pequeno espaço para cultivo e não possui espaço para fazer canteiros. Nós vamos explicar quais são os pontos essenciais para que as plantas tenham um desenvolvimento saudável em vasos, indicando em quais itens você precisa estar atento.

Vem com a gente e mãos à terra!

Em qual perfil você se encaixa?

Blog Da Plantei

Nunca plantei, mas quero começar!

Faça uma leitura linear e preste muita atenção no preparo do vaso e nas especificações de cada uma das variedades de hortaliças que indicamos.

Blog Da Plantei

Já plantei, mas não deu certo.

Se você não teve sucesso com seus primeiros cultivos, recomendamos que você leia com muita atenção os tópicos sobre sementes e luminosidade.

Como montar um vaso para plantio?

O preparo do solo é, sem dúvidas, um dos itens mais importantes e necessários para a criação da horta em vasos. A maioria das hortaliças prefere solos ricos em nutrientes e matéria-orgânica.

1º passo: faça uma camada de drenagem, utilizando argila expandida, brita ou pedaços pequenos de telhas. A manta bidim pode ser colocada após a camada, mas é opcional.

2º passo: misture areia, terra vegetal e terra comum, na proporção de 1:1:1.

Uma dica extra é adicionar um pouco de húmus de minhoca, para fornecer ainda mais nutrientes para o seu cultivo.

Preencha até, aproximadamente, a boca do vaso. Se o plantio for feito por sementes, você também pode utilizar um substrato pronto.

3º passo: faça uma rega suave sobre a terra, até que a água escoe. Se a terra acomodar, adicione um pouco mais. Pronto, agora o seu vaso está pronto!

Para que serve a camada de drenagem?

Auxilia no escoamento da água, evitando o apodrecimento e também o superaquecimento das raízes, dependendo da superfície em que estarão seus vasos.

Preciso furar o vaso?

Sim! É imprescindível, caso o vaso ou recipiente não tenha furos. Ao permitir que o excesso de água escoe e não fique retido, evitamos que as raízes apodreçam.

Qual o tamanho ideal do vaso?

Depende da hortaliça escolhida. Temperos geralmente podem ser cultivados em vasos que tenham mais de 15 centímetros de profundidade ou em jardineiras. Usando vasos com maior profundidade é possível cultivar espécies de raízes longas ou tubérculos, como alho, cenoura, gengibre, açafrão da terra, entre outros.

Posso plantar temperos no mesmo vaso?

Sim. De modo geral, hortaliças com as mesmas necessidades de luminosidade, água e época de plantio podem ser cultivadas no mesmo espaço. Já as espécies que possuem raízes longas, competem por nutrientes e são mais suscetíveis a pragas devem ser cultivadas em um vaso só para elas.

O que é matéria orgânica?

É o conjunto de compostos químicos formados por moléculas orgânicas encontradas em ambientes naturais. Alguns exemplos: húmus de minhoca, esterco de galinha, torta de mamona, farinha de ossos, entre outros. São usados para melhorar o solo e deixá-lo mais fértil.

O que é substrato?

O substrato garante os nutrientes necessários para a germinação de sementes, porém, após no máximo 20 dias, as mudas precisam ser transplantadas para outro tipo de solo. Não é recomendado para cultivo de mudas adquiridas já grandes.

Onde plantar?

A luz é fundamental para o desenvolvimento das plantas.

O local escolhido para o plantio deve receber luz solar direta ou indireta. A maioria das espécies necessita de pelo menos quatro horas diárias de exposição ao sol, preferencialmente da manhã ou fim da tarde.

Além de observar quando e por quanto tempo o sol aparece nos espaços do seu apartamento, veja se o local é arejado e bem ventilado. Isso auxilia no crescimento e desenvolvimento de hortaliças saudáveis.

 

Luz solar direta: o período mínimo para cultivo de temperos é de 4 horas por dia e recomenda-se a exposição ao sol da manhã.

Luz indireta: pode ser em qualquer horário e também pelo período mínimo de 4 horas.

Luz artificial: iluminação artificial full spectrum por, no mínimo, 6 horas.

A luz é fundamental para o desenvolvimento das plantas.
O local escolhido para o plantio deve receber luz solar direta ou indireta. A maioria das espécies necessita de pelo menos quatro horas diárias de exposição ao sol, preferencialmente da manhã ou fim da tarde. Além de observar quando e por quanto tempo o sol aparece nos espaços do seu apartamento, veja se o local é arejado e bem ventilado. Isso auxilia no crescimento e desenvolvimento de hortaliças saudáveis.

Luz solar direta: o período mínimo para cultivo de temperos é de 4 horas por dia e recomenda-se a exposição ao sol da manhã.

Luz indireta: pode ser em qualquer horário e também pelo período mínimo de 4 horas.

Luz artificial: iluminação artificial full spectrum por, no mínimo, 6 horas.

Como plantar?

Mudas

Antes de adquirir observe se elas estão saudáveis, sem incidência de pragas. O caule deve estar firme e as folhas não podem estar murchas ou amareladas.

Não coloque-as diretamente no sol nos primeiros dias após a aquisição. Como elas estavam em um ambiente controlado e protegido, precisam ser adaptadas aos poucos.

Sementes

Observe o local de origem da espécie, para saber se a planta vai se adaptar bem à sua região, considerando clima.

Verifique qual a estação do ano mais indicada para o plantio no seu estado e atente-se a profundidade e espaçamentos entre as sementes indicados na embalagem.

Atenção para as dicas sobre plantio por sementes

A profundidade deve ser calculada de acordo com necessidade de luz para boa germinação. Você pode encontrar essa informação na embalagem do produto e até mesmo em sites que comercializam sementes.

Sementes devem ser cobertas com uma fina camada de substrato. Existem sementes tão pequenas que nem precisam ser cobertas.

As regas deverão ser feitas de maneira a manter o solo sempre úmido, mas nunca encharcado. A água é indispensável no processo de germinação das sementes.

Mantenha seus recipientes com sementes em local com luz, porém sem sol direto. Algumas sementes germinam mais rápido quando ficam em ambientes mais escuros.

Evite regas excessivas, pois as sementes podem inchar pelo exagero de água e não germinarem;

Jamais coloque muitas sementes por cova, pois isso pode prejudicar o desenvolvimento da hortaliça, que vai ter que competir por nutrientes e espaço e pode ser sufocada.

Como fazer as regas?

As regas diferem para cada espécie: há as que preferem solos mais úmidos, e outras que toleram mais dias sem água. Nesse ponto, equilíbrio é a palavra!

Solos encharcados podem acarretar no apodrecimento das raízes ou até mesmo no desenvolvimento de fungos, portanto, tome cuidado com os excessos.

Uma dica certeira para descobrir se é hora de regar é colocar o dedo na terra e só molhar a planta se o solo estiver seco.

Verifique se os vasos estão furados e escoando bem o excesso de água, para que não haja acúmulo desnecessário. As regas podem ser feitas com regadores manuais, sistemas automáticos com timers, mangueiras de gotejamento, entre outros.

Como cuidar?

Como adubar
as plantas?

Manter o solo da horta rico em nutrientes é um passo que ajudará no crescimento de plantas saudáveis.

As adubações periódicas podem ser feitas com os mesmos compostos orgânicos utilizados no preparo do solo.

Estou sempre viajando. Como ter uma horta?

Os vasos autoirrigáveis são ideais para pessoas que viajam bastante e não querem perder as plantinhas por falta de água.

O sistema presente no vaso é composto por cordões que funcionam como uma raiz artificial, mantendo o vaso úmido por vários dias.

Após o plantio, quais cuidados devo tomar?

Preste atenção no desenvolvimento dos cultivos, observando a coloração das folhas, aparecimento de pragas ou estagnação do desenvolvimento da planta.

Esses são alguns dos fatores que indicam a necessidade de nutrientes.

O que plantar?

Blog Da Plantei

Estação

Cada espécie tem um período diferente de plantio e colheita. Para nossa sorte, há vários tipos de temperos que produzem bem em diferentes épocas do ano ou durante o ano todo.

Lembre-se de pesquisar antes de plantar, pois no Brasil há diferentes tipos de clima e solo. Além disso, cada estado apresenta especificidades!

Blog Da Plantei

Variedades

Você pode cultivar suas hortaliças e até mesmo suas frutas favoritas em vasos, desde que elas sejam espécies que se desenvolvem bem nessas condições.

A luminosidade também faz toda a diferença: seja solar direta, indireta ou artificial.

Blog da Plantei

Tomilho

Solo: deve ser plantado em solo arenoso e bem drenado. Escolha vasos com, no mínimo, 15 centímetros de profundidade.

Plantios por sementes: faça o plantio em uma sementeira e quando as mudas atingirem 10 centímetros de altura, transplante-as para vaso definitivo.

Clima: o tomilho prefere clima subtropical árido, típico do Mediterrâneo, e é bastante tolerante ao calor tropical.

Luminosidade: precisa receber pelo menos 4 horas de luz solar todos os dias.

Regas: devem ser feitas quando o solo estiver seco, pois esse tempero não gosta muito de água.

Colheita: pode ser feita quando o tempero estiver com 15 centímetros, geralmente em 60 dias (no caso do plantio por sementes). Corte-os com uma tesoura e jamais arranque apenas as folhas, pois isso danifica a planta.

Blog da Plantei

Hortelã

Solo: gosta de solo úmido, rico, leve e bem drenado. Revolva a terra entre 20 e 30 cm de profundidade e, se desejar, adicione um pouco de húmus de minhoca uma semana antes da semeadura ou do transplante.

Clima: prefere clima ameno e quente.

Luminosidade: a hortelã pode ser cultivada em lugares ensolarados ou em sombra parcial. É mais fácil manter o solo úmido quando cultivada em sombra parcial e ambiente fresco, principalmente quando sua região tem um clima mais quente.

Regas: uma vez por dia, sem encharcar, de preferência no início da manhã ou no final da tarde.

Poda: a hortelã é invasiva e pode se espalhar rapidamente. A plantação deve ser mantida sobre controle, cortando as plantas para impedir que se espalhem para fora da área destinada ao seu plantio.

Colheita: o momento ideal para colheita é quando as plantas estão florescendo, pois neste período o aroma e sabor são mais intensos. Corte as hastes acima do primeiro ou segundo par de folhas, ou, então, colha somente as folhas necessárias.

Blog da Plantei

Salvia

Solo: deve ser bem drenado, leve, bem fértil e rico em nitrogênio. A planta é muito tolerante quanto ao tipo de solo e pH, mas é necessário que ele não retenha muita água, porque isso prejudica o seu crescimento.

Plantios por sementes: use sementeiras e faça o transplante quando as mudas ficarem grandes o suficiente para serem manuseadas. As sementes de sálvia devem ser plantadas a, aproximadamente, 1 cm de profundidade e a germinação leva cerca de duas ou três semanas para acontecer.

Clima: o cultivo é adequado em temperaturas entre 3°C e 29°C. Ela se desenvolve melhor em temperatura amena.

Luminosidade: precisa receber luz solar direta por algumas horas diárias. Regas: o solo deve ser mantido úmido, mas sem encharcar.

Colheita: a colheita pode ser feita de 90 a 120 dias após o plantio e para o uso doméstico, é necessário colher as folhas ou ramos apenas quando necessário. Essas folhas ou ramos devem ser colhidas antes que a floração inicie.

Blog da Plantei

Salsa

Solo: deve ser bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica. A salsa é uma planta rústica, que tolera bem várias condições de solo, crescendo mesmo em solos pouco férteis.

Plantios por sementes: podem levar um longo tempo para germinar, variando de duas a seis semanas. Deixar as sementes de molho em água morna por um dia pode acelerar a germinação. Plante-as no local definitivo. Os recipientes utilizados devem ser profundos, com pelo menos 30 cm de profundidade para que a salsa possa se desenvolver bem.

Clima: A salsa pode ser cultivada em uma variedade de climas, embora cresça melhor em regiões de clima ameno, com temperaturas entre 10ºC e 22°C. Altas temperaturas podem induzir a planta a florescer precocemente.

Luminosidade: o ideal é escolher locais frescos e bem iluminados, mas sem exposição direta à luz solar nas horas mais quentes do dia. Pode ser cultivada em lugares ensolarados ou em sombra parcial. Em regiões de clima quente, o ideal é escolher locais frescos e bem iluminados, mas sem exposição direta à luz solar nas horas mais quentes do dia.

Regas: Quanto a irrigação da salsa, o solo deve ser mantido sempre úmido, mas nunca encharcado.

Colheita: pode começar de 60 a 90 dias depois do plantio, quando alcançar aproximadamente, de 12 a 16 cm de altura. Colha as folhas mais externas inteiras, ou seja, com o pecíolo (o talo da folha), e procure não retirar mais do que um terço das folhas.

Blog da Plantei

Alecrim

Solo: se adapta a qualquer tipo de solo, mas prefere os secos, arenosos e bem drenados.

Plantios por sementes: podem ser plantadas em sementeiras ou diretamente nos vasos. A germinação pode ser demorada e as plantas podem levar até três anos para se tornarem completamente desenvolvidas. Uma dica é colocar as sementes na geladeira durante 7 dias antes de semear.

Clima: prefere clima subtropical. Luminosidade: o local em que ele será plantado deve receber luz solar de uma forma que o atinja diretamente, por, pelo menos, 5 horas diárias.

Regas: devem ser feitas frequentemente após o plantio, enquanto as plantas são jovens, para que o solo se mantenha úmido. Depois de desenvolvidas, a irrigação deve ser controlada.

Poda: a poda não é necessária para a saúde da planta, mas os galhos do alecrim tendem a se espalhar bastante ocupando muito espaço no jardim. Corte os galhos alguns centímetros a cada primavera para ajudar a manter seu formato.

Colheita: Chegamos então a colheita, que pode ser realizada 90 dias após o plantio. Porém, o ideal é que ela ocorra somente a partir do segundo ou até mesmo terceiro ano de cultivo, para não prejudicar o desenvolvimento da planta, retirando apenas a metade dos ramos.

Blog da Plantei

Pimenta Biquinho

Solo: solo fértil e rico em matéria orgânica. Prepare a terra, com, preferencialmente com húmus de minhoca.

Plantios por sementes: faça pequenas covas, com o dobro de tamanho das sementes. Coloque, no máximo, de 3 a 4 sementes de pimenta biquinho em cada buraco e cubra os espaços com uma camada fina de substrato. A germinação acontece em uma a duas semanas. Assim que aparecer as primeiras mudas, arranque as menores, deixando somente a mais forte e vistosa.

Clima: prefere clima tropical e subtropical, portanto, o local deve apresentar, no mínimo, de 18ºC a 34ºC. Em regiões mais frias, a germinação pode demorar um pouco mais, já que a pimenta biquinho ama o calor.

Luminosidade: luz solar direta por 5 horas. Regas: as regas devem ser frequentes, sempre no início da manhã ou no final da tarde.

Blog da Plantei

Manjericão

Solo: terra afofada e fértil.

Plantios por sementes: devem ser plantadas a pouca profundidade, cerca de 1 cm, contendo no máximo duas ou três sementes por buraco.

Clima: climas tropicais ou subtropicais. Luminosidade: o manjericão deve receber pelo menos quatro horas diárias de sol.

Regas: devem ser efetuadas a cada dois ou três dias, ou então, quando a terra da parte superior estiver seca.

Poda: é etapa fundamental para o crescimento e desenvolvimento do manjericão. As flores da planta também devem ser cortadas, para preservar o sabor das folhas e mantê-la jovem por mais tempo.

Colheita: recomenda-se que seja feita quando a planta atingir 1,2 metro de altura. Porém, a primeira colheita é indicada somente após três meses de plantio.

Blog da Plantei

Cebolinha

Solo: cultive de preferência em solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. A cebolinha verde é uma planta bastante rústica e crescerá bem em quase qualquer solo, exceto os muito ácidos.

Clima: preferencialmente clima quente, mas há cultivares que podem suportar baixas temperaturas.

Luminosidade: necessita de luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.

Regas: irrigue com frequência para que o solo seja mantido úmido, mas sem que fique encharcado. A planta adulta é relativamente resistente a curtos períodos de seca.

Colheita: pode começar entre 75 e 120 dias após o plantio, dependendo do cultivar e das condições de cultivo. As folhas devem ser colhidas por inteiro, junto à base, e não pela metade.

Blog da Plantei

Orégano

Solo: deve ser bem drenado e de preferência fértil. Mas vale lembrar que o orégano pode crescer também em solos pobres. Quanto ao pH do solo, a planta é bastante tolerante e o solo calcário faz com que a planta cresça melhor.

Plantio: pode ser realizado no local definitivo da horta, em sementeiras ou vasos. No caso de locais provisórios, só faça o transplante quando as mudas tiverem 4 pares de folhas definitivas.

Clima: em relação ao clima, a planta se desenvolve melhor em clima ameno ou moderadamente quente.

Luminosidade: a alta luminosidade faz-se muito importante para o cultivo e a planta deve receber luz solar direta por algumas horas diárias. Quanto mais luz solar receber, mais aromáticas suas folhas serão.

Irrigação: O solo deve ser mantido levemente úmido, por isso, irrigue com frequência. Quando as plantas estiverem bem desenvolvidas, não há problema se o solo secar por um curto período entre o espaçamento de regas. Tanto a falta quanto o excesso de água prejudicam o desenvolvimento do orégano.

Colheita: pode ser iniciada quando a planta estiver com pelo menos 20 centímetros de altura. As flores também são utilizadas como condimento e devem ser colhidas assim que abrirem.

Blog da Plantei

Coentro

Solo: bem drenado, rico em matéria orgânica e moderadamente fértil. Plantio por sementes: plantar as sementes no local definitivo da horta ou vaso, já que o coentro não suporta bem o transplante. Coloque as sementes a 1 centímetro de profundidade.

Clima: pode ser cultivado em diversos climas, mas adapta-se melhor ao clima quente.

Iluminação: sol direto por algumas horas ou sombra parcial. As plantas que crescem em contato direto com o sol geralmente possuem sabor e aroma mais acentuados, o que não ocorre com as plantas cultivadas em sombra.

Regas: o solo deve ser mantido sempre úmido enquanto a planta for jovem, mas nunca encharcado. Quando a planta já estiver bem desenvolvida, as regas deverão ser mais espaçadas, para que o solo seque ligeiramente entre uma rega e outra.

Colheita: geralmente é iniciada de 30 a 70 dias após a germinação. Você pode colher a planta inteira ou apenas as folhas mais externas, quando necessário. É recomendável não retirar mais do que um terço das folhas para não enfraquecer muito a planta.

Blog da Plantei

Ora-Pro-Nóbis

A ora-pro-nóbis é uma planta múltipla, que pode ser usada como cerca viva, ornamentação ou alimento. Ela é rica em proteína – aproximadamente 25% da sua composição – é uma espécie de fácil cultivo, seja em canteiros ou em vasos.

Solo: se desenvolve em qualquer tipo de solo.

Clima: prefere o clima tropical e subtropical.

Luminosidade: meia sombra ou sol pleno.

Regas: embora seja resistente à seca, deve receber regas frequentes para se desenvolver de forma mais saudável e rápida.

Blog da Plantei

Peixinho

O peixinho-da-horta é uma Planta Alimentícia Não-Convencional (Panc) que além do uso culinário, também é utilizado como planta ornamental. O melhor jeito de consumi-lo é empanado.

Solo: leve, bem drenado e com bom teor de matéria orgânica.

Clima: ameno, uma vez que a planta não tolera calor excessivo. No período mais quente e chuvoso, uma alternativa é fazer o enraizamento das mudas em recipientes à sombra.

Luminosidade: o cultivo do peixinho deve ser a sol pleno.

Regas: devem ser moderadas e, nos períodos secos, mais frequentes.

Blog da Plantei

Azedinha

A azedinha, azeda ou ainda erva-vinagreira (Rumex acetosa) é uma planta perene muito conhecida e que vem sendo cada vez mais apreciada, por ser muito nutritiva e possuir vitaminas, sais minerais e fibras.

Solo: é bastante tolerante em relação ao solo, mas prefere um solo bem drenado, fértil e claro, rico em matéria orgânica.

Clima: prefere clima ameno ou frio. Em regiões tropicais com verão quente e inverno ameno, o plantio pode ser realizado de março a julho.

Luminosidade: sombra parcial com boa luminosidade ou até mesmo com luz solar direta. Em regiões mais quentes, recomenda-se o cultivo em um local sombreado parcialmente e mais fresco.

Regas: mantenha o solo sempre úmido, mas nunca encharcado.

Blog da Plantei

Microverdes

Os microverdes são plantas recém-nascidas, que passaram da fase do broto, mas ainda não são consideradas baby leaf. Elas são colhidas entre 7 e 21 dias após a germinação, quando as primeiras folhas estão totalmente desenvolvidas e as folhas verdadeiras já estão presentes.

São altamente nutritivos, apresentam um ciclo de cultivo rápido e sua produção exige pouco espaço. Há muitas variedades de microverdes que podem ser cultivadas em casa, entre elas alho-poró, beterraba, cenoura, ervilha, girassol, mostarda, rabanete, rúcula e brócolis.

Blog da Plantei

Brotos

Broto é o nome de uma fase dos legumes e vegetais que também pode ser ingerida e possui inúmeros nutrientes. O que pouca gente sabe é que há várias opções de brotos comestíveis dos mais diversos tipos de hortaliças!

Eles podem ser produzidos de diferentes formas. A germinação das sementes pode ser feita em vidros, suspensas em sacos de pano (o tecido deve ser permeável) ou em kits apropriados para cultivo de brotos, a base d’água.

Como ganhar mais espaço?

Blog da Plantei

Estruturas
Verticais

Jardins de parede e hortas verticais estão sendo cada vez mais buscados para aproveitar melhor os espaços. Geralmente, utiliza-se uma treliça de madeira fixada à parede. Nela, são colocadas suportes de ferro circulares, apropriados para vasos ou caixotes de madeira. É importante verificar se o material possui pintura anticorrosiva, para que tenha maior durabilidade.

Blog da Plantei

Suportes de
Chão

Os suportes de chão para vasos são ideais para quem mora em imóveis alugados e não pode furar as paredes. Eles podem ser encontrados em modelos que variam em material, tamanho e formato. A vantagem desse tipo de suporte é a facilidade para movê-lo quando for necessário.

Blog da Plantei

Pendentes/
Hangers

Para quem já ocupou o chão e as paredes, outra forma de otimizar o espaço é apostar em pendentes, também conhecidos como hangers. Eles podem ser alças de plástico, metal feitos em macramê. Lembre-se de mensurar o peso dos vasos, distribuindo de forma igualitária pelo pendente e de fazer as instalações com cuidado.

Sobre a Plantei

A Plantei, maior garden center online do Brasil, estimula o convívio com o verde para todas as pessoas, em qualquer canto do país. No mercado desde 2013, a loja virtual reúne diversos produtos que proporcionam mais praticidade e comodidade para quem planta, além de tudo o que é necessário para cultivar hortaliças, frutíferas e flores em sua casa, quintal ou apartamento!

Blog da Plantei

Para auxiliar no desenvolvimento dos seus cultivos, a Plantei oferece materiais gratuitos com dicas práticas sobre jardinagem e paisagismo. Acesse já e mãos à terra!

Back To Top