Lendo agora
Tipos de bromélias: imperial, vriesea e zebra

Tipos de bromélias: imperial, vriesea e zebra

O gênero botânico Bromelia L. pertence à família Bromeliaceae, que tem espécies presentes em todo o Brasil, principalmente na Floresta Amazônica e na Mata Atlântica. A subfamília Bromelioideae é o grupo que reúne as epífitas mais cultivadas para paisagismo e composição de jardins. 

Nós já falamos sobre os cuidados com as bromélias aqui no blog. E, neste artigo, explicamos sobre os principais tipos disponíveis para cultivar no jardim, com destaque para a bromélia zebra. Boa leitura!

Quais são os tipos de bromélias?

Há centenas de tipos de bromélias, que se diferenciam, principalmente, pelo tipo de folha e pelo tamanho e coloração das flores.

A bromélia imperial, por exemplo, é uma das mais conhecidas porque é amplamente utilizada no paisagismo, principalmente em jardins de estilo tropical

Já as bromélias do gênero botânico Vriesea, como a Vriesea hieroglyphica e Vriesea poelmanii, possuem folhas bem brilhantes e produzem flores de pequeno porte. Já a bromélia Aechmea fasciata se destaca pelas flores grandes que mesclam cor-de-rosa e roxo. 

A bromélia zebra (Aechmea Chantinii Black) tem ganhado destaque na composição de jardins internos ou externos. Confira, abaixo, as dicas para cultivá-la em casa! 

Aviso importante

Nunca retire mudas de bromélias do seu habitat natural ou de matas. Adquira mudas para cultivo doméstico em gardens centers de confiança ou lojas especializadas. 

Como cuidar da bromélia zebra?

O nome popular “bromélia zebra” vem das suas folhas, que apresentam fundo verde escuro e listras brancas. As inflorescências são do tipo espiga e as brácteas são em tom vermelho-alaranjado com flores amarelas.

Assim como outras variedades de bromélias, a floração acontece apenas uma vez. Novos brotos surgem antes da morte da planta, por isso é importante ter atenção aos cuidados, como adubação e correção do solo.

Os pequenos rizomas surgem na planta-mãe e, assim, você sempre terá uma nova muda de bromélia.

bromélia zebra

Você pode cultivá-la em canteiros, na composição de jardins tropicais ou de folhagens. Outra opção é tê-la em um vaso grande, para decorar a sala, hall de entrada e centros de mesa de jantar.

Como gostam de meia-sombra, podem receber ao menos algumas horas de sol. Mas, atenção: o habitat natural das bromélias são espaços sombreados pelas árvores.

Prepare um substrato para epífitas utilizando esfagno e fibra de coco. Escolha compostos que garantam uma boa capacidade de drenagem e, no caso de plantio em vasos, faça uma camada com argila expandida antes de acrescentar o mix.

Veja também
plantar no verão

As regas devem ser moderadas e feitas quando o substrato estiver totalmente seco. Uma dica é utilizar os vasos autoirrigáveis, que contém raízes artificiais e um repositório para acrescentar água. A planta “puxa” a umidade conforme sua necessidade.

Nos espaços externos, aposte nas estruturas verticais. A bromélia zebra é uma folhagem marcante que traz mais vida aos ambientes, como jardins de inverno e varandas. Já nas áreas internas, vale caprichar na escolha do cachepô ou nos suportes de chão, para criar composições com outras folhagens, como marantas e palmeiras de pequeno porte.

Suporte de chão para vasos.

Papo Plantapedia

A série Papo Plantapedia reúne vídeos que trazem as respostas para dúvidas frequentes e informações relevantes para quem ama cultivar! Aprenda as dicas de ouro de quem entende do assunto e inscreva-se no canal clicando aqui

Escola Plantei

Gostou das nossas dicas sobre cultivo de bromélias?

Aqui no nosso blog disponibilizamos mais de 450 artigos com dicas de cultivo e ideias de plantio, além de e–books gratuitos para você baixar e consultar sempre que quiser. Clique aqui e confira!

Leia também:

Comentários (0)

Comentários encerrados


© 2013 - 2023 | Blog da Plantei. Todos os Direitos Reservados.
Voltar para o topo