21 plantas medicinais para ter em sua casa

      Desde sempre o homem faz uso de plantas para tratar os mais diversos tipos de doenças. Essa prática tão antiga permanece sendo muito utilizada nos dias atuais.

      Acontece que, de fato, algumas espécies realmente fazem bem e garantem verdadeiros efeitos que beneficiam a nossa saúde. No entanto, é importante estar atento e desacreditar da história de que tudo que é natural não faz mal. Na realidade não é bem assim!

      Muitas plantas precisam de alguns recursos químicos para se defender, como por exemplo os alcaloides para afastar predadores, por serem tóxicos e amargos. Ou ainda óleos essenciais que são utilizados para atrair aves para a polinização. Algumas dessas substâncias podem sim atuar de forma positiva em nosso organismo, mas, outras podem provocar sérios danos.

      É importante esclarecer também que os termos plantas medicinais e fitoterápicos são coisas diferentes.

      Fitoterápicos são remédios, que passam por uma rigorosa avaliação de segurança e eficácia em seres humanos, com uma concentração de ativos padronizada, o que nem sempre ocorre com as folhas para o preparo de chás.

      No entanto, isso não quer dizer que as pessoas tenham de abandonar as infusões. Mas é preciso respeitar algumas medidas de cautela.

      Conheça algumas plantas medicinais.

Alecrim

      Uma erva rica em óleos essenciais, como a cânfora e o limoneno. Atualmente a erva é muito utilizada no preparo de compressas, ajudando a aliviar hematomas e contusões, além de diminuir as dores provenientes das doenças reumáticas e articulares. Os seus princípios ativos ainda parecem combater enxaquecas, lapsos de memória e até baixa imunidade.

Agrião

      Anti-inflamatório natural das vias respiratórias, e tendo seu consumo bastante indicado para o tratamento das bronquites crônicas. O vegetal também age contra a nicotina, e possui poder diurético. Ele ainda contribui no tratamento de gengivites, aftas, eczemas e acne, melhorando a digestão e ajudando a tratar a tosse.

Canela

      Usada em tratamento de problemas gastrointestinais e até mesmo cólicas menstruais. O óleo essencial da canela é rico em cinamaldeído, agindo como combatente de diversos fungos e micro-organismos. Ele ainda é capaz de inibir moléculas envolvidas no processo inflamatório. Portanto, indicado para problemas de gases e má digestão.

Coentro

      Ajuda no melhor funcionamento digestivo e alívio das cólicas estomacais. Isso é possível pelo fato dele ser fonte de mucilagens, substâncias que ajudam a mucosa do intestino e do estômago a ficar protegida. Seu uso também é indicado para controlar a ansiedade.

Alfazema

      Combate a falta de apetite e até mesmo insônia. A alfazema também é benéfica para quem sofre de cistite e inflamação na bexiga. As folhas de alfazema são utilizadas no preparo de remédios que combatem a conjuntivite. Já as suas flores são utilizadas nos remédios para bronquite, tosse, queimaduras e enxaqueca.

Alho

      Muito conhecido e apreciado, o alho reduz o colesterol alto, atuando como um antisséptico e expectorante natural. Além disso, o seu consumo aumenta a imunidade e alivia os problemas circulatórios. O alimento é rico em vitaminas A, C, B1 e B2, além de ser fonte de minerais como o iodo e o enxofre. Segundo pesquisas recentes, o alho ainda é um anticancerígeno poderoso, quando consumido cru.

      Mas é importante estar atento. Há pessoas que podem ser alérgicas ao alho. Ele também não deve ser usado por quem sofre de gastrite, úlcera, hipoglicemia ou pressão baixa.

Carqueja

      É uma ótima opção para quando a refeição pesada cai mal, contribuindo para o aumento da produção de bile. Contribui na redução da taxa de açúcar no nosso sangue, além dela ser fonte de propriedades anti-úlcera e anti-inflamatórias, contribuindo no tratamento de artrites.

Erva-cidreira

      O chá de erva-cidreira é excelente no combate de gases e cólicas, além de ser um relaxante natural, pois a planta possui efeito calmante, graças aos seus óleos essenciais. Outros benefícios garantidos com o seu uso são o poder analgésico e antiespasmódico, além de ser um bom combatente da herpes labial.

Alcaçuz

      Combate a coceira na garganta das crises de tosse, e sua contribuição no combate às úlceras gástricas. Anti-inflamatório e anti-séptico, o alcaçuz é bastante utilizado no combate aos diversos problemas pulmonares, podendo ainda ser aplicado em casos de bronquite, artrite e reações alérgicas.

Babosa

      A aloe vera desempenha uma função anti-séptica, e contribui para a multiplicação celular. A planta ainda ajuda a cicatrizar feridas. Uma ótima aliada no combate a caspa, piolhos e lêndeas. C

      Constantemente são realizados diversos testes a fim de constatar os efeitos benéficos da babosa no tratamento de queimaduras e inflamações.

Dente-de-leão

      A planta é capaz de estimular a produção de bile, ajudando assim na digestão das gorduras. Seus benefícios incluem ainda ação diurética e laxativa.

Capim-limão

      Usado como analgésico e para o tratamento de problemas gastrointestinais. O capim-limão pode ser ingerido como sedativo leve. A planta é indicada para auxiliar o trabalho estomacal e expulsar os gases, além dela ser um analgésico e um anti-reumático natural.

Arnica

      Um excelente remédio para hematomas e manchas roxas. Contribui para o alívio das dores. A planta contribui na remoção de coágulos e manchas. Problemas de pele, como a furunculose e a acne, também são tratados com a arnica. Gota, tendinites e dores reumáticas também são aliviadas com o uso da planta.

Camomila

      Ela é utilizada com a finalidade de diminuir cólicas, agindo ainda como um anti-inflamatório natural. As flores da camomila ainda garantem substâncias emolientes, que ajudam a pele a se manter hidratada. A planta também é utilizada como tônico digestivo, facilitando assim a eliminação dos gases e estimulando o apetite.

Cravo-da-Índia

      O seu óleo é utilizado como analgésico na odontologia, e também como anti-séptico. Além disso, o óleo é fonte de eugenol, conseguindo assim deter a inflamação das mucosas e combater os inchaços. Há indícios de que a planta possua ainda uma ação anticoagulante, impedindo que as plaquetas se agreguem.

Calêndula

      Oferece benefícios à pele. Contribui para a regularização da menstruação e ameniza as cólicas.

Alcachofra

      Ótima para recomposição dos sais minerais no nosso organismo. Além disso, ela é um bom antioxidante para o fígado. É indicada para pessoas diabéticas, bem como quem sofre de afecções urinárias, obesidade, hipertensão, arteriosclerose e reumatismo.

Boldo-do-Chile

      Contribui na digestão e, indiretamente, nas funções hepáticas. Atua também como anti-inflamatório, inibindo a síntese da prostaglandina. No Chile, os frutos da planta são consumidos como alimento, e não devemos confundir o Boldo-do-Chile com o falso-boldo, uma espécie facilmente encontradas em jardins e hortas no Brasil.

Eucalipto

      É inquestionável que ele dá um verdadeiro respiro aos pulmões. A planta possui componentes como o eucaliptol e o citronelol que deixam as secreções mais fluídas e fáceis de serem eliminadas.

      A inalação dos vapores do eucalipto interfere diretamente nos vasos das mucosas do nariz, melhorando assim a respiração. O eucaliptol também dilata os brônquios, o que facilita na saída do catarro.

      O chá da planta é utilizado para abaixar a febre e combater dores de ciática e gota. A planta serve também como repelente de insetos e até mesmo como anti-séptico.

Erva-doce

      Planta muito antiga, conhecida desde os tempos dos antigos egípcios. O seu sabor é muitíssimo conhecido em cremes, sabonetes, licores e claro, balas e doces.

      Por ser rica em óleos essenciais que agem na musculatura abdominal torna-se um ótimo remédio contra gases e dolorosas contrações do estômago e intestino.

      A planta age contra cólicas infantis, gastrite nervosa e enxaquecas. Principalmente as que são causadas por problemas digestivos.

      É também muito indicada como purificador do hálito.

Guaco

      Planta originária do Sul do Brasil, era muito utilizada pelos índios para tratar picadas de cobra. No entanto, ela ficou famosa mesmo pelos efeitos contra males respiratórios, cada vez mais confirmados pela ciência.

      A planta é muito requisitada por aliviar sintomas de bronquite, asma e tosse. Suas folhas possuem ação paliativa nos casos agudos de doenças respiratórias. Os compostos da planta relaxam a musculatura do aparelho respiratório e dilatam bem os canais por onde passa o ar.

      É utilizada ainda como cicatrizante de úlceras, feridas e para tratamento de varizes, além de funcionar como emoliente em coceiras.

     Gostou de conhecer as principais plantas medicinais? 🌿

     É importante deixar claro que a medicina evolui diariamente e a ida ao médico é sempre a melhor solução, principalmente em situações mais graves. No entanto, conhecer plantas que podem ajudar a amenizar ou curar alguns tipos de doenças é e sempre será uma ótima alternativa. Informação nunca é demais!

Material de Apoio – Opas

12 respostas para "21 plantas medicinais para ter em sua casa"

  • Maravilhoso, muitas pessoas querem saber como é para que servem as ervas medicinais, eu sou adepta só uso de chás , obrigada, adorei a reportagem

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *